Tempo São Paulo, SP

Últimas Notícias

Mobilização global contra o lixo no mar

09/20
12:11 2018

Inspirada no Dia Mundial da Limpeza, 15 de setembro, iniciativa da ONU Meio Ambiente convida organizações e indivíduos de todo o país a participar dos sete dias de mobilização. Ação tem apoio do Ministério do Meio Ambiente.



Todos os anos, entre 4,8 e 12,7 milhões de toneladas de plástico chegam aos oceanos. Colocadas em uma fila de caminhões, a linha daria a volta ao redor do mundo 24 vezes. A estimativa, de 2015, é da Universidade da Geórgia. Baseado em dados como esses, a ONU Meio Ambiente promove no Brasil, entre os dias 16 e 24 de setembro, mês internacional dos mutirões de limpeza de praia, a #SemanaMaresLimpos. A iniciativa tem o apoio institucional do Ministério do Meio Ambiente, por meio dos Departamentos de Gestão Ambiental Territorial (DGAT) e de Educação Ambiental (DEA).



“Creio que esta atividade tão importante no seu efeito sensibilizador, agora em uma ação integrada, mostra muita força principalmente em conteúdo que possa melhorar a gestão para combate ao lixo no mar”, afirma o coordenador-geral de Gerenciamento Costeiro do ministério, Régis Pinto de Lima.

 

De acordo com a diretora de Educação Ambiental do MMA, Renata Maranhão, a parceria com o evento se dá no sentido de ajudar na mobilização das secretarias estaduais e municipais de Meio Ambiente para que se juntem aos esforços de limpar os corpos d´água locais e deem suporte às redes já articuladas em torno da proposta. 

 

O tema deste ano é “Beat Plastic Pollution” e se refere à produção exacerbada dos plásticos descartáveis, que têm o destino nos oceanos e mares ocasionando a morte dos animais marinhos; além de o microplástico já estar sendo encontrado em moluscos e pescados.



MOBILIZAÇÃO

 

A iniciativa convida organizações e indivíduos de todo o país a participar dos sete dias de mobilização. A Agência das Nações Unidas elaborou um manual sobre como realizar as intervenção em praias, rios, mangues, dunas e ilhas. Entre outros itens, a publicação aponta que a coleta de resíduos deve obedecer a alguns princípios para que seja eficaz e tenha resultados duradouros.



Entre as recomendações, estão a utilização de baldes ou sacolas retornáveis, no lugar de sacos plásticos, e a catalogação dos materiais recolhidos para análises futuras. Outra medida é o estabelecimento de parcerias com cooperativas de catadores de lixo, para garantir a destinação correta dos materiais recicláveis.



A Semana Mares Limpos é inspirada pelo Dia Mundial da Limpeza (ou no original World Cleanup Day), comemorado no sábado (15/09). O objetivo é avançar no melhor gerenciamento dos resíduos e aumentar a conscientização tanto local quanto global sobre a gravidade da situação. E ainda, apoiar e conectar uma nova geração de líderes comunitários para agir juntos no sentido de encontrar soluções duradouras para a questão. A expectativa é de que milhões de pessoas, em 150 países, atuem contra o desperdício mundial de resíduos limpando estradas, parques, praias, florestas e rios.



De acordo com os organizadores do evento, cerca de 80% dos resíduos flutuando nos oceanos foram mal geridos e levados para o mar através das praias e vias navegáveis. Portanto, é necessário trabalhar em terra junto a líderes, governos e organizações é um passo para a proteção dos ecossistemas.



AÇÕES DO MMA



O Ministério do Meio Ambiente está comprometido com a limpeza dos mares. Em junho, o órgão publicou a Portaria 188, que institui a Comissão Organizadora para elaboração do 1º Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar. A elaboração do Plano faz parte de um compromisso voluntário firmado pelo governo brasileiro durante a Conferência dos Oceanos, ocorrida entre os dias 5 e 9 de junho de 2017, na sede das Nações Unidas em Nova Iorque.

 

A Conferência contou com os principais chefes de Estado e de Governo, bem como representantes de organizações de todo o mundo que trabalham com o tema. Em agosto de 2017, o Brasil anunciou, oficialmente, seu apoio à campanha Mares Limpos, durante reunião lateral da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque. A campanha foi lançada na Cúpula Mundial dos Oceanos em Bali, em fevereiro de 2017, na Indonésia. O objetivo foi conclamar os governos a aprovar políticas de redução de plástico, a indústria a minimizar as embalagens plásticas e redesenhar produtos e convidar os consumidores a mudar hábitos de descarte.

 

APLICATIVO

 

Por meio de um aplicativo, o World Cleanup, serão mapeados locais, quantidades e tipos de resíduos que precisam ser limpos e gerenciados, dimensionando e permitindo a visualização o problema do desperdício em níveis local e global. O aplicativo também permite que os usuários criem um evento de limpeza em uma determinada área, tornando-os responsáveis pela preparação e execução do evento específico.

 

HISTÓRICO



O Dia Mundial da Limpeza é organizado pelo Let´s Do It World! O movimento nasceu na Estônia em 2008, quando 50 mil pessoas limparam o país inteiro, em cinco horas. Até hoje, quase 140 países e 20 milhões de pessoas já se juntaram aos esforços para realizar a limpeza.



No Brasil, a ação tem à frente o Instituto Limpa Brasil, organização sem fins lucrativos que tem como objetivo promover a conscientização da população brasileira para o problema do descarte irregular do lixo urbano por meio da realização de projetos integrados que envolvem a sociedade civil, o setor privado e os órgãos do governo.



No total, foram realizadas intervenções em mais de 20 cidades, com a participação de cerca de 180 mil pessoas e a coleta de 3,2 toneladas de resíduos, enviados para cooperativas de catadores.


Fonte: Portal MMA

 

 

Comentários (0)

Escreva um comentário





Comentários


Mais Notícias

Brasil e Argentina firmam cooperação para segurança química Leia Mais!
Encontro discute regiões hidrográficas do Sul Leia Mais!
Aprovada resolução para manejo de fauna silvestre e exótica Leia Mais!
Ação brasileira contribui para combate à mudança do clima Leia Mais!
Mais recursos para revitalizar a região do Velho Chico Leia Mais!
Operação resgata 118,5 mil peixes de lagoas ameaçadas Leia Mais!
R$ 228 milhões para expandir energias renováveis Leia Mais!
Desafios para a gestão dos recursos hídricos no país Leia Mais!
Interáguas fortalece gestão das águas Leia Mais!
Brasil pode ter seu primeiro sítio misto reconhecido pela Unesco Leia Mais!
Governo diferenciará desmatamento legal do ilegal Leia Mais!