Tempo São Paulo, SP

Últimas Notícias

Renováveis avançam, mas otimismo com descarbonização cai

05/07
15:25 2018

Consórcio internacional analisa políticas de 23 países e conclui que carvão mantém níveis perigosos de investimento; Brasil recebe críticas por repique do desmate.



As energias renováveis seguem avançando a passos largos nas maiores economias do mundo, mas esse avanço é insuficiente para conduzir o planeta à segurança climática – e segue tendo a concorrência desleal do carvão, o mais sujo dos combustíveis fósseis. A conclusão agridoce é de um consórcio internacional de pesquisadores que monitora as políticas climáticas globais.



O CAT (Climate Action Tracker) divulgou sua última avaliação nesta quinta-feira (3), durante a reunião em Bonn, Alemanha, que prepara o terreno para a COP24, a conferência do clima de Katowice, na Polônia, no fim deste ano.



Foi analisado o progresso da ação climática nos últimos seis meses em 23 países, todos pesos-pesados das emissões globais. O otimismo que havia na análise anterior, quando a projeção de aquecimento global neste século foi revisada de 3,6oC para 3,4oC, desapareceu. Em seu lugar os pesquisadores do CAT expressaram preocupação com a persistência de investimentos em carvão em vários países.



“Há um nível decepcionante de investimentos em novas usinas a carvão em países como Japão, Indonésia e Turquia”, disse Bill Hare, da Climate Analytics, uma das integrantes do consórcio CAT.



Ele lembrou que, nos cenários de estabilização do aquecimento em 1,5oC, meta mais ambiciosa do Acordo de Paris, o carvão é eliminado da matriz energética global em 2050.



O andar da carruagem, neste momento, não aponta nesta direção: além dos países citados por Hare, a China, maior emissor do mundo – que vem adotando uma política consistente de eliminação do carvão como medida para combater a poluição do ar – teve aumento no uso desse combustível no ano passado. E o segundo maior emissor, os EUA, está adotando políticas para ressuscitar o carvão contra as tendências econômicas. “O carvão simplesmente não está saindo do mercado rápido o bastante”, disse Hare.



Por outro lado, as renováveis seguem batendo recordes de redução de preço e fazendo as emissões caírem em países como Chile, Argentina e, apesar de Donald Trump, nos Estados Unidos.



“Revisamos a projeção de emissões dos EUA para 2030. Ela é 5% menor agora do que há cinco meses”, disse Niklas Höhne, do New Climate Institute, outro membro do consórcio. “Isso vai na total contramão de políticas do governo como tarifas para a importação de painéis solares, enfraquecimento do Plano de Energia Limpa e expansão do petróleo e gás offshore”, continuou. Segundo Höhne, as políticas recentes de Trump ainda não se refletiram nas projeções de emissões dos EUA, mas isso pode acontecer em breve.



O Brasil foi um dos países criticados pelo CAT. Segundo a análise, o país este “retrocedendo” nas promessas de redução de desmatamento. “O progresso notável na redução da velocidade do desmatamento e das emissões decorrentes, observado desde 2005, parece ter parado”, afirma a análise, citando o aumento de 50% no desmatamento na Amazônia entre 2015 e 2016.



O consórcio reconhece que a taxa voltou a declinar em 2017 na Amazônia, mas diz que há incerteza sobre outras regiões e que os incêndios florestais têm sido uma preocupação.



O Climate Action Tracker também critica os sinais trocados mandados pelo governo federal sobre florestas, como a legalização da grilagem, a tentativa de reduzir áreas protegidas e os cortes orçamentários no Ministério do Meio Ambiente.



“O governo brasileiro precisa com urgência reforçar a mitigação nesse setor [florestas] e não enfraquecê-la”, dizem os pesquisadores.


Fonte: Observatório do clima

 

 

Comentários (0)

Escreva um comentário





Comentários


Mais Notícias

Acordo fortalece gestão hídrica no país Leia Mais!
Convenção sobre mercúrio é promulgada Leia Mais!
Acordo reforça proteção na Amazônia Leia Mais!
Emissões do Brasil não justificam otimismo com meta de 2020 Leia Mais!
MMA oferece nove cursos a distância Leia Mais!
Mudança climática trará mais mortes por ondas calor; Brasil preocupa Leia Mais!
Publicadas normas de ordenamento pesqueiro Leia Mais!
Brasil reforça medidas para áreas marinhas Leia Mais!
Aquecimento duplicou chance de onda de calor europeia Leia Mais!
Brasil sedia encontro sobre aves migratórias Leia Mais!
Áreas prioritárias da AM serão atualizadas Leia Mais!